Cavaleiro Polidimensional, Jayro Luna



Escrito por jayro luna às 09h04
[] [envie esta mensagem]



Universos Paralelos

Universos Paralelos
A Randall-Sundrum, Fritz Leiber e Fábio Dahia
“Que eu te revele e te faça conhecer a décima primeira chave” Dom Basílio Valentim.

I
Entre seus olhos e as palavras deste poema,
Entre seus olhos e sua boca,
Entre mesmo seu coração e o que vai em sua alma há o dilema,
E o que te parece a coisa mais louca
É de fato a razão mais verdadeira...
A verdade insofismável e derradeira...
II
Somos feitos de energia condensada!
A matéria é a imersão duma outra dimensão no espaço!
Minha carne é virtual, sou feito de nada...
Tudo é vazio praticamente, mesmo o mais duro aço!
O que está aparentemente diante de ti,
Está diante de ti para que não o veja estando aqui e ali!...
III
Entre seus olhos e as palavras deste poema
Há mais do que tridimensionalidade e tempo,
Há mais do que a escritura que a ti aparece com problemas...
Entre suas orações e o eco no vazio do templo,
Entre a fé e a incerteza,
Há mais do que se lhe mostra aos sentidos a Natureza!
IV
Todo nosso mundo é apenas uma membrana,
Tudo o que nos parece tudo é só uma pálida parte,
Saímos do fundo da caverna para uma tímida cabana,
Que nem nos abriga nem com segurança, nem com arte...
Se há mais entre o céu e a terra do que nossa vã filosofia,
Há mais ainda entre compreensão e sabedoria...
V
Outras dimensões de ver, sentir, pensar e sonhar...
A gravidade essa força oxímora entre forte e fraca,
Que vem de lá, querendo a todo custo nos puxar,
Que vem de lá do outro lado e nos gruda como goma laca...
Que vem do outro lado
De tudo o que é visto e pensado!...
VI
Somos o nada que se materializou,
Somos qualquer coisa de muito pequeno, ínfimo...
A mais próxima das galáxias à mais distante que já se avistou
Ainda assim é pouco além do que se vai no íntimo!...
A viagem para dentro do micromilímetro
Nos revela para além de todo perímetro!...
VII
Se penso, logo existo,
Decerto também que não desisto e sigo,
Se creio ou não creio em Cristo,
Se só ilusão na busca da verdade é o que consigo,
Tudo é porque não vejo a tudo,
O que mais sei é o que me falta de estudo!
VIII
O que poderia ter sido que não foi,
O que seria diferente se fosse doutro modo,
As verdades que aceito inquestionáveis com meu olho de boi,
O que me incomoda e como me acomodo,
O que está lá fora e o que me vai por dentro,
Em todo lugar busco minha alma como centro!...
IX
Faltou aquela palavra que não foi dita por todas as gramáticas,
Que sequer foi mesmo pensada...
Faltou aquela nova razão matemática,
E eu saberia decifrar a coisa indecifrada...
O que sinto e que me vai ao sentimento
O que vejo não é o que me vai ao pensamento!...
X
Hoje, na certeza dessas horas, desse momento exato,
Sei sem precisar de fórmulas que já não é mais,
Onde sequer estive é onde me encontrei de fato!
No tempo que nunca houve fui sem ser jamais...
O que me vai ao coração é como a fé,
Porém não é razão, nem palavra dita é...
XI
Resta-me a certeza de que tudo na vida
Se parece com uma película de cinema,
Em que nos assistimos em constantes gravações interrompidas,
Em constantes ensaios de falas sem sememas...
Infinitos universos paralelos se emparelham ao nosso,
E tudo que sinto é esse desejo de superar a carne e os ossos!...




Escrito por jayro luna às 09h01
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]


Histórico
25/05/2014 a 31/05/2014
18/05/2014 a 24/05/2014
13/04/2014 a 19/04/2014
09/11/2008 a 15/11/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
20/01/2008 a 26/01/2008
22/07/2007 a 28/07/2007
27/05/2007 a 02/06/2007
31/12/2006 a 06/01/2007
12/11/2006 a 18/11/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
01/10/2006 a 07/10/2006
24/09/2006 a 30/09/2006
27/08/2006 a 02/09/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
29/01/2006 a 04/02/2006


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis
Orfeu Spam - jornal de artes e literatura
FFLCH-USP
Biblitoteca Nacional
Biblioteca Virtual
CNPQ
SBPC
Usina de Letras
Meu outro Blog
Marginália
Bootlegs
domínio público